BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

SE ÉS... EU SOU (TUA)





Se és

Barco que quero em mim 

A navegar todos os dias

Quero que saibas, enfim

Só ouço as tuas melodias!


Se és 

Porto seguro

Cais onde me deito

Amigo puro

Anel do meu peito!


Se és

Água dos meus recantos

Olhos que riem sem medos 

Mil e um encantos

Só eu sei teus segredos!


Se és

Fogo dos meus devaneios

Que respiro a cada poro

Quando vens com enleios

Só por ti fervo e choro!


Se és 

Eterno laço

Fiel companhia

Quero teu abraço

Que me sabe a poesia!


Se és

Beijo louco pela manhã

Que enfeit(iç)a todo o dia

Como gomos de romã

Meu colar de fantasia!


Se és 

Em noite de tempestade 

Pitada de lua

Só há uma verdade:


Eu sou… sim! Eu sou tua!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

CONFISSÃO - CARTA DE AMOR




Meu Amor


Talvez eu não saiba usar as palavras certas para me declarar. Ou talvez tu me tenhas roubado as essenciais – quando me disseste “respeito-te, quero-te, amo-te” – e, por isso, silencio-me, sorrindo.

O certo é, que quando estamos lado a lado, o brilho das estrelas agiganta-se com o teu sorriso, o céu poisa no meu peito e, a minha respiração não é mais a mesma. O sol pa(i)ra nos meus cabelos, assim como, as tuas mãos macias e a luz que invade o meu rosto é o espelho fidedigno da felicidade. O calor que emana da tua voz encostada ao meu ouvido é puro sussurro, que me embala em adocicadas melodias. As nossas mãos enlaçadas sabem de cor, os caminhos que têm a percorrer e nada é temido, no olhar que avista o horizonte! Se há certeza que tenho, é que contigo na minha vida, o quotidiano é um lugar mais fácil de habitar e, mesmo nas adversidades, há sempre algo de positivo a reter. És tu a fonte do meu sorriso, és tu quem alimenta o arco-íris dos meus dias, és tu quem acalma as noites de tempestade. Só tu conheces cada recanto da minha pele e, sabes como a invadir, sem pressa.

Confesso que nunca pensei que seria fácil fazer uma declaração de amor, até ter olhado nos teus olhos e, ter percebido que, o mundo (só) faz sentido no aconchego do teu abraço, no sabor do teu beijo e no aroma do teu corpo.

Respeito-te. Quero-te. Amo-te, também!


Sempre tua.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

13 DE FEVEREIRO - "CONVERSAS COM SABOR A CANELA" NA BIBLIOTECA MUNICIPAL AFONSO DUARTE (MONTEMOR-O-VELHO)

É já na próxima sexta-feira, dia 13 de Fevereiro, que estarei presente nas 

"Conversas com sabor a canela", pelas 21h, na Biblioteca Municipal Afonso 

Duarte, em Montemor-o-Velho. 


Desde já, agradeço o convite e convido-vos também, a marcarem presença nesta data 

especial de 1º aniversário das "Conversas com sabor a canela"!






            Notícia no Jornal "Diário de Coimbra"




terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

O QUE É QUE TU SABES AOS VINTE?!






O que é que tu sabes aos vinte?!
O suficiente para poder dissertar
Sobre o teu sorriso, serás ouvinte
Do que tenho p’ra te confessar…


As pessoas quando têm vinte
Querem o segundo, o minuto, a hora
Não se preocupam com o “seguinte”
Só vivem o que acontece “agora”…



E, assim andam, por conseguinte
De bolsos apertados, mentes largas
Como se fossem – talvez – pedintes
De carteiras e bochechas magras…



Mas diga-se, até têm algum requinte
Aquela pinta, oh! Divina frescura
…Afinal, têm vinte! Têm vinte!
Não é tempo de almejar a cura!



31.01.15
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...