BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

PODE O CÉU NÃO SER MAIS CLÍMAX







Pode o céu não ser mais clímax

Presença, vendaval, pura ilusão

Flecha, vertigem, rasgo que satisfaz

Nesta sede de viver até mais não…




Pode o céu não ser mais clímax

Paraíso infernal, rima descompassada

Hálito azul, espuma que (me) refaz

Nesta fome de ousar Ser – abençoada!



11.01.14
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...