BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

FELIZ ANO NOVO






Que 2015 traga ainda mais coragem para acreditarmos e lutarmos para 

alcançarmos os nossos objetivos e arriscarmos ser felizes.

Que o cabaz da saúde, do amor, da paz e do sucesso polvilhe a ementa dos 

nossos dias. 


Hoje é tempo de saborear o último dia do ano, agradecer e arrumar as 

melhores coisas, na gaveta do coração... e SORRIR ao novo ano.



PRÓSPERO 2015! :) **



Aos leitores que permanecem, o meu AGRADECIMENTO SINCERO por me 

acompanharem mais um ano! :)


quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

MENSAGEM DE FELIZ NATAL




A mensagem de Natal que quero deixar baseia-se essencialmente no valor dos afetos do carinho, da amizade e do amor. 


Não ofereçam presentes para camuflar ausências ao longo do ano, sejam sim,
PRESENÇA na vida das pessoas que mais estimam, durante todo o ano. 

Ofereçam sorrisos de lábios e olhos rasgados, estendam a mão aos outros e, colham 
assim, os melhores doces desta quadra natalícia.

Façam(os) desta data, um laço sincero, no calor de uma casa de afetos.



VOTOS DE FELIZ NATAL! 

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

CONTO DE NATAL: O NATAL PERFEITO DO MENINO SORTUDO






Miguel era um menino de seis anos, com a simplicidade desenhada no olhar.

Aproximava-se uma data muito ansiada tanto por ele, como por todas as crianças espalhadas pelo

mundo.

Sentia-se um menino diferente. E na verdade, era-o. Não só por lhe ter sido diagnosticada Síndrome 

de Down mas, pela sua personalidade sensível e singular.

Neste Natal, queria atrair para o seu pensamento, com muita força, o que mais desejava e tinha um 

pedido muito especial para fazer ao Pai Natal. A mais ninguém revelou o seu desejo, nem aos seus 

pais, que o questionaram vezes sem conta, acerca da sua prenda natalícia. Negava sempre querer 

alguma coisa pois, sabia das dificuldades económicas que atravessavam e, que o mais importante, o 

dinheiro não podia comprar: os afectos!


No dia de consoada, nada do que havia pedido faltava em seu redor: a família estava toda reunida e 

nem os filhós caseiros – que tanto adorava – feitos pela avó materna, faltavam naquela mesa 

apaziguadora, repleta de união e carinho. 

Eis que, quando tocaram as doze badaladas e foi altura de abrir os presentes, a árvore de Natal 

enfeitada a rigor e cheia de brilho, tinha uma prenda. O menino sortudo foi surpreendido pelos pais, 

que lhe ofereceram um álbum de fotografias de família, legendadas uma por uma, com sentimentos 

positivos da ocasião. Deu-lhes dois beijinhos e levou-os pelas mãos, para o sofá junto à lareira, para 

que pudesse folhear cada momento com eles. Sentou-se ao colo da mãe, colocou o álbum sobre o 

peito esquerdo e sorriu, agradecendo.

Minutos depois, adormecera assim, FELIZ!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

BRILHO PRÓPRIO















Acenas aos sorrisos que te alcançam o âmago.

P
reenches o teu caderno de desejos
O
rnamentados com coroas de mel
E
strelas com brilho próprio, beijos
S
aboreados numa acalmia sem fel
I
ntimidade que expões livre de culpa   
A
alguém

Q
ue toma as tuas mãos como suas.
U
ntas os olhos com pedaços de luas
E
especiarias adocicadas que te querem bem

H
ábeis diálogos
Á
tomos que se cruzam

E
m simbiose
M
ais-que-perfeita

T
u és a dádiva da
I
nusitada colheita.




(Poema no âmbito da Participação no Concurso de Poesia APPACDM Setúbal - Tema: "A Poesia que há em ti" - Novembro 2014)

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

FONTE PRENHE DE LOUCURA (NO TAPETE DO QUARTO)





A nudez encolhida e abraçada


Pelo suco dos lábios apetecíveis

Uma flauta de cor dedilhada

Em suspiros de combustíveis



Os joelhos no tapete do quarto


As mãos moldadas à cintura

Hálito suado em tom de parto

Beijos prenhes de loucura


O ritmo cego e alucinante

O cheiro a sexo voraz

O vibrar da pele dormente

Que nunca se satisfaz






21.11.14

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

FESTIVAL 6 CONTINENTES - FIGUEIRA DA FOZ - 6 DEZEMBRO 2014 - O MAIOR EVENTO CULTURAL DE TODA A LUSOFONIA







No próximo sábado, dia 6 de Dezembro, marcarei presença no Festival 6 Continentes na Figueira da Foz, no Pavilhão Multiusos (Parque de Estacionamento da Avenida de Espanha).


A sessão de apresentação do meu livro  está agendada para as 12h.


CONVIDO TODOS OS INTERESSADOS A ESTAREM PRESENTES NESTE DIA recheado de literatura, música, dança, cinema, pintura, fotografia, artesanato, gastronomia, entre outras actividades... COM ENTRADA LIVRE!


Agradeço, desde já, o convite por parte da organização e felicito a iniciativa!

"O Festival 6 Continentes - O Festival será o primeiro a envolver activamente vários Países e Comunidades de Língua Portuguesa em Simultâneo tendo cobertura mundial por parte da comunicação social internacional, nacional, local e transmitido para todo o mundo via TV e internet.

Os representantes oficiais na Figueira da Foz deste festival são a Sociedade Instrução Tavaredense Sit e João Pereira." 


Saiba mais aqui na página do festival no facebook:
facebook.com/Festival6ContinentesFigueiradaFoz
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...