BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

DELITO




O piano louco

A varrer a canção
O olhar rouco
Na palma da mão…

O mundo nos olhos dela
A pressa dos passos
- O delito -
A mão podre na cela 
O grito sem (a)braços…


26.06.14

quarta-feira, 25 de junho de 2014

DISTINÇÃO DE LOUVOR E MÉRITO ATRIBUÍDA PELA JUNTA DE FREGUESIA

                           



Na passada sexta-feira, os representantes da Junta de Freguesia de Figueiró do Campo distinguiram por louvor e mérito, dois jovens da freguesia, um na categoria de desporto e um/a no âmbito cultural.

Citando a proposta de louvor e mérito apresentada:
“Os jovens são o pilar do futuro. O reconhecimento é um dever institucional, que deve ser apropriadamente registado, pela honra da nossa memória colectiva e como incentivo à prossecução de actividades louváveis, por parte destes e de outros jovens da nossa comunidade.

Considerando que:

_ O jovem João Miguel Mendes, residente em Ribeira da Mata, constitui a equipa de juvenis (sub 16) do Instituto Pedro Hispano, que recentemente se sagrou campeã nacional, é uma referência desportiva de xadrez na nossa freguesia;

_ A jovem Jessica Alexandra Raimundo Neves, residente em Casal do Marachão, é uma jovem revelação com uma forte marca cultural, que é a publicação da sua obra poética - “(Sem) Papel e Caneta, (Com) Alma e Coração” – que muito honra a nossa comunidade.

A Junta de Freguesia de Figueiró do Campo propõe que a Assembleia de Freguesia exare em acta um voto de louvor e mérito a estes distintos jovens.

Figueiró do Campo, 20 de Junho de 2014”

Felicito a iniciativa e a Junta de Freguesia, por todo o trabalho desenvolvido ao longo dos anos, em prol de um futuro melhor e do crescimento, da nossa freguesia.

Agradeço o gesto que muito me honra e o incentivo para continuar!
O meu AGRADECIMENTO estende-se naturalmente, a TODOS os que me acompanham nesta caminhada poética (que é a VIDA)!

Sejam(os) felizes!



                                                                         



















sexta-feira, 6 de junho de 2014

TU, VIDA EM MIM








   Lembras-te, meu amor, quando aquele primeiro olhar foi mais que tudo? Não esqueço o

desabotoar do beijo que me deste, naquela altura, soube-me – tão bem – pela vida! Como 

continuam a saber todos os que me dás.


   Logo acendi em mim, a esperança de que entrarias na minha vida, não como passagem, mas 

como eternidade…


   Hoje tenho a certeza de que, o nosso destino está (d)escrito na simplicidade dos gestos, em cada 

toque enternecido, nos sorrisos que enleamos juntos, nas mãos que, antes de tão frias e vazias, se 

tornam agora prazer diário, nos passos firmes do caminho que, traçamos a cada dia, lado a lado.


   Escrevo-te, não que palavra alguma expresse o sentimento que me invade. São os sinais do meu 

corpo na tua presença e na tua ausência, os verdadeiros testemunhos do que sinto.


   Há em mim, a voracidade constante de me descobrir a cada dia e de me reinventar, contigo. 

Não há o casulo das regras nem das restrições. Há o perfume da liberdade projetada num espelho 

de contrastes imperfeitos, que se respeitam e se completam. Há o hálito brando dos sonhos, a cada 

manhã, em cada “bom dia”. Não há a rotina mal vivida mas, também não há a perfeição. Há o 

equilíbrio da balança, na aceitação da imperfeição e a visão de futuro, a partir dela. Há o 

contornar dos obstáculos, a dois. Há o calor dos afetos, em momentos menos favoráveis. Há a 

conquista incessante e o desejo de nos elevar, ao patamar dos Deuses. Há a entrega do meu corpo 

ao expoente máximo do teu, na voluptuosa ousadia de que és o Homem, que merece toda a 

minha rendição. Há a loucura em cada recanto. Há a musicalidade e ao mesmo tempo, o silêncio 

de nós, que se sobrepõe a qualquer coisa.

  ...Tu és vida – em mim!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...