BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

PONTE DE LAÇOS (*)



Desci pelo ondular do teu sorriso
Como quem desencanta poesia
Entre montes e vales gritantes
Apareceste Sol d’Outono
Com os dedos saltitantes
Largaste o medo do sonho
Nos teus olhos cobertos de maresia
Pincelaste ao teu ritmo, o arco-íris
Construíste barcos em folhas de papel
Em teu redor, ergueste robustos castelos 
Moldaste os teus braços aos meus
Fizeste-me crer
Na ponte de laços 
Que suaviza e eterniza 
A cascata da vida!


Num anel matizado de sonhos

Desarmados de cobardia e rancores
Estendes as mãos às singelas colheitas
Teu jardim perfumas de múltiplos odores
Tu
(Que) és plural
No verso que te cabe (por) inteiro
Por direito!





Pseudónimo: Âncora



 (*) Um dos meus três poemas escritos para a participação no XVIII concurso de Poesia da APPACDM de Setúbal (Novembro 2013), este ano, subordinado ao tema “A Poesia que há em ti”, com o objectivo de estimular a actividade criadora e sensibilizar a comunidade para a problemática da deficiência mental.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...