BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

MEMÓRIAS





É a tua imagem que se arrasta no tempo. 

Tu és tudo a cada segundo, que vale em mim a eternidade.  

Abraço cada fotografia como se ter-te fosse uma realidade, um diamante lapidado do qual não abdico. 

És bálsamo que não me canso de respirar. És essência que não me canso de amar.
O tempo não me afasta do castanho fascinante dos teus olhos,
nem dos teus lábios coloridos de sensações.
O tempo não te afasta do meu olhar carente de sonhos, nem do meu pensamento atolado de cada momento passado junto a ti… Passado que é e será presente, enquanto o meu coração e a minha cabeça insistirem em recordar paulatinamente cada sorriso, cada beijo trocado,
cada toque, cada ensejo partilhado!... 
Vou tentando remendar algumas feridas - sem remédio - que sempre que toco,
voltam a doer e a abrir, desatando tempestades que, só o grito do silêncio entende. 
Já lá vão noites sem conta, em que o teu corpo ausente é presença constante, na minha cama fria, enfeitada com lençóis carcomidos.
Quando é Amor, o tempo não cura (nada)!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...