BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

HOMEM SEM ROSTO




















Sobe e desce as ruas emperiquitado
Minuciosamente, o Homem Sem Rosto
Olha para todo o lado
E não (re)conhece as cores d’Agosto...

Negros, os seus sapatos envernizados
Perdem o brilho de tanto andar
Enfurecidos e desgastados
Choram o que almeja conquistar…

Decaem-lhe no horizonte
Poemas rasurados, em aberto
A secura que (des)compõe a fonte
Talha de riscas, o peito deserto!

Enrola-se ao seu laço preto
Nem a branca camisa lhe veste o olhar
De nada lhe vale o amuleto
Porque de nada vale, não saber amar…



10.06.13


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...