BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

domingo, 28 de abril de 2013

NO AUGE DA MEMÓRIA





O ventre desliza pelos lençóis da cama morna
E o cheiro da chuva anuncia o teu
Como vento que passa pelo auge da memória
No verniz que pelo meu corpo (te) entorna
Na interrogação do maior ponto de luz no céu
Incapaz de abandonar a (nossa) história…

Enlaço-me e aperto o tempo
Longe, com a tua afável mão
Subjugada à rejeição do meu peito…
É de luto o momento
Em que o coração
Se encontra desfeito.

(Quisera eu sentir-te em mim
Oh!... Mas eu sei que é o fim!…)


Entendo que a vida nem sempre é
Entoada com o canto da vitória
Depois de amanhã talvez, me consiga por de pé
(Por isso, não me visto de preto
Nem ponho de lado, o meu amuleto!)

Guardo no auge da memória
Gestos em momentos detalhados
Que da lembrança, jamais serão apagados!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...