BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

DUETO JESSICA NEVES E ANA COELHO - PALAVRAS MUDAS NO OLHAR SEM RIMA




















Hoje não me atrevo a escrever poesia
Ajeito apenas palavras sem nexo
No meu olhar não há sol nem euforia
E escrever é só mais um pretexto...



Caem palavras no olhar sem rima 
O papel virgem (des)espera 
Os lábios (desen)cantam silêncios 
Enquanto os dedos pensam calados...


A alma sobressalta desamparada
O peito desvanece em sufoco
As mãos desconsoladas, sem nada
Fazem o coração soprar louco...


Entre alucinações e (in)quietações
Gritam palavras mudas... névoas soltas
Num pedaço de entrelinhas lúcidas
Que teimam em não se esquecer...

E eu questiono tudo à minha volta
As árvores, os pássaros e a liberdade
Até este verso perdido, aqui à solta
Que solta em meu olhar, a tempestade!

30.03.13


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...