BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sábado, 22 de setembro de 2012

DUETO CARLOS VAL E JESSICA NEVES - ONDE OS CEGOS SE ESCONDEM COM MEDO DO TACTO DA LUA



No meu dorso sinto o humedecer das tuas lágrimas
Como orvalho que dói e (con)sente
Neste céu inquisidor de sonhos arrancados
Das estrelas ainda meninas

Lava-me a alma em fogo e sangue
Como quem lava o rosto num copo de vinho agridoce
Queima todo o preconceito que há dentro de nós
E as migalhas que escondemos entre as mãos
Repartem-se no sol que trazes na boca


O desejo faz-se em lábios que se tocam em uníssono
Dentro de um violino escarlate
Onde os acordes se entrelaçam numa nudez celestial
Ainda que os corpos sejam imperfeitos
Alimentam dois olhares que se pretendem
No mais profundo do seu ser
Onde os cegos se escondem com medo do tacto da lua
Esta noite rasga o céu e faz-me tua
Rasga o dia para que possa morrer no teu leito de branca espuma
Nas ondas dos teus cabelos sedentos de mar.

21.09.12
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...