BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

"(CON)TEXTOS D'AMOR", Pedaços em Prosa


Eu sei que (para ti) são poucas as vezes que digo que te amo.
São mais as vezes to demonstro.
Porque (para mim) o amor vive-se e alimenta-se diariamente com a partilha de gestos.
Entende que são sentimentos! E os sentimentos não se definem por palavras.
A palavra “amo-te” muitas vezes (dita) cai no ridículo.
Para que vou dizer que te amo se não cuido de ti? Se não te abraço quando precisas? Amo-te sim! Mas irás ouvi-lo escassas vezes da minha boca…
A minha boca que te ama loucamente quando te percorre poro a poro…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...