BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

SOMBRAS DA VIDA - JOSÉ CARLOS BORGES E JESSICA NEVES


Vai e vem pelo cais do (a)mar
Tua silhueta esbelta, hesitante
Na procura de um só olhar
No jogo de cintura e arte aliciante

Descem meus olhos pelo teu cais
Perfume que me enternece e incendeia
Lábios acesos não serão demais
Prazer desperta ao pulsar de cada veia
O impulso acrescenta-se ao momento,
A abordagem concretiza no desejo
A vontade de luxúria, a contento,
Nos anseios duma acção sem um lampejo.

Sombras da vida, um sustento
Vendes-te por tão, mas tão pouco
Tantas vezes serves de alento
Neste vai e vem pelo cais louco!

No cais da vida, ignoradas,
À mercê do fingimento
E pelas injúrias. Acarinhadas
Só pelas vagas e pelo vento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...