BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

terça-feira, 31 de julho de 2012

SERÁ PECADO (AMAR-TE)?!


Às vezes não sei se amar-te é pecado
Há tanta coisa que nos teus gestos me magoa
Às vezes penso que vivo (n)um filme equivocado
E que ando no mundo só por respirar, à toa…

Às vezes não sei se amar-te é a melhor solução
Viverei eu para sempre neste silêncio errante?!
Nem te preocupas em enfeitar este pobre coração
Amor começa com vogal e não com consoante!

Quanto mais te amo
Mais me menosprezo
Sou pássaro sem asas no ramo
Da árvore sem fruto, preso…

Porque é que sempre que te chamo
Insistes em me calar com esquemas?
Diz-me, porque é que eu ainda te amo
E te continuo a escrever poemas?!

A culpa está embriagada nesta linha
Nem é tua nem nossa, só minha…
Talvez seja mesmo pecado amar-te
O amor assim não tem (a mesma) arte!

07.06.12
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...