BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sábado, 16 de junho de 2012

SEM ROSTO - DUETO JESSICA NEVES E ROSA FONSECA

Nas minhas mãos
És um poema adiado
De palavras esquecidas…desviadas
Do colo seco de tinta azul
Do nosso mar…
Inquieto o vento sopra-me e eu agarro
O que vem de ti mais um punhal cravado!
Acendo mais um cigarro...
Com os dedos distantes dos teus
Meu rosto é uma pálida mortalha
O meu silêncio é agora a fronteira
Deste olhar perdido além de mim
Esvaziaram-se os beijos…
Um dia, alguém disse que a sorte era uma batalha!...
Nos meus pés
És terreno em pousio
Pura mágoa que m'encerra
Desagua meu olhar p'la margem do rio
Num mar que hoje sabe a guerra...
No meu corpo do(rm)ente
És as curvas da estrada
Se o caminho é em frente
Permaneço no passado, arrebatada
Nele me prendo, faço morada!
Sustento a esperança de refazer o poema
Não te quero lembrança
À esquerda dum peito que jamais te apaga!
 
12.06.12
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...