BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

RESQUÍCIOS (DE TI)


Habita(s)-me rastilho, trazes resquícios
Sinto-te morrer em meus olhos breves
Fugaz, procuro-me em teus interstícios
Magoas-me até nas gotas mais leves

Veste-me a sombra do teu cego olhar
Pudesse eu livrar-me deste turbilhão
Tinha tantos “bons dias” p’ra te dar
Com palavras também se despe o coração

Deixa-me falar-te dos barcos que navegam sem nós
Deixa-me ensinar-te como (cl)amar a uma só voz!
Deixa-me olhar pelo sorriso que me emprestas, sei lá
Como se vive a dois por inteiro se não estás cá?!
(A)batem-me vestígios (aqui)
Neste papel triste…
Nesta dor qu’insiste
Onde bordo resquícios (de ti)

.

23.04.2012
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...