BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

NÃO DIGAS O MEU NOME, POR FAVOR



Demais são as noites de angústia
De mão dada com a chuva
Nas asas do reino das trevas
Enterrei o beijo licor de café
E deitei-me no verso que há muito me adias
Quimera em meus lábios de cinzas

Longe estão os meus passos dos teus
No desencontro das tuas mãos das minhas
Longe estão os meus lábios dos teus
Os teus olhos dos meus
A minha pele não se veste mais da tua

Não digas o meu nome, por favor
Nem me atrevo a pronunciá-lo

Não digas o meu nome
Nem que o luar vermelho
Descubra o teu peito e se declare bem alto

Não digas o meu nome
Dói escutá-lo
O seu eco crava-me uma cruz
Não digas o meu nome
Esqueci-o
Esquece-o também.


28.01.12

SO LONG - FISCHER - Z
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...