BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sábado, 31 de março de 2012

AUSÊNCIA


Mais que o corpo do(rm)ente
                                          [aqui
Tenho o coração ausente
                                      [de ti
Enfrento o martírio
                                                    [Move-me o desejo
Entro em delírio
                                            [E na penumbra
                                             Roubo-te um beijo
27.03.2012
ALICIA KEYS – NO ONE (TRADUÇÃO)
http://www.youtube.com/watch?v=eBP9FO_Vkf4

sábado, 24 de março de 2012

1 DE ABRIL EM ALENQUER - TERTÚLIA POÉTICA - TRÊS GERAÇÕES NA POESIA


Vou de Viagem de Finalistas e não me será possível atualizar o blog durante a semana.
No entanto deixo um convite para a Tertúlia de Poesia que fui convidada, no dia 1 de Abril, em Alenquer pelas 15h30m
no Museu João Mário.

P.S. Deixo ainda uma notícia:
O meu primeiro livro de Poesia já está a ser tratado e dentro de poucos meses estará cá fora :)

sexta-feira, 23 de março de 2012

ONTEM CHOREI (E RI DE MIM)


Ontem nasceram-me pingos nos olhos
Morri decerto um pouco
Fechei o peito com dois ferrolhos
Para parar de gritar como louco

Sacudi a alma e desatando nós
Cantei bem alto até não poder mais
Soprei a tempestade, fiquei sem voz
Transformei pesadelos em coisas banais

Atirei a máscara p’ró lixo
Esborratei toda a maquilhagem
Roguei aos céus pegando no crucifixo

Admirei lá de cima a paisagem
Escorreguei, fui contra o sol
Ri de mim e renasci sobre o seu lençol!

23.03.2012

quinta-feira, 22 de março de 2012

(ÉS TU) QUEM ME CHAMA?!



O burburinho íntimo do vento
Sussurra-me leve ao ouvido
A brisa morna agita o momento
Soltando um poema desmedido

O mar (re)pousa na areia
Com um beijo molhado
Amarra-se a aranha à teia
Nu(m) horizonte lado a lado

Um sorriso escarlate traz melodia
Pés descalços em ventre desperto
Florescem os olhos em euforia
Rasgando o sol em céu aberto
Alguém me chama…
Serás tu… a pessoa que me ama?!
22.03.2012
AUREA – OKAY ALRIGHT - OFFICIAL VIDEO
http://www.youtube.com/watch?v=dtzLmtv9v_E

quarta-feira, 21 de março de 2012

AMAR-TE


Amar-te
É um poema em mar (e)terno
Que cresce nos olhos em flor
Primavera, Verão e Inverno
Sabem de cor o nosso amor

Amar-te
É enfeitar-te em noite sombria
Com um abraço poisado num sorriso

 
É querer-te mais a cada dia
Pedires-me as estrelas e dar-te o paraíso

Amar-te
É conhecer cada vértebra tua
Cada poro da tua pele nua
Desvendar dentro de ti a Lua
Cheia que nunca mingua
 Amar-te
É acariciar-te em pleno deserto
Construir um futuro a dois

Estares longe e sentir perto
Teu aroma doce nos lençóis

Amar-te
É encontrar o melhor de ti

Entre pétalas rubras de cetim
Neste poema que te escrevi
Provo-te que meu amor não tem fim

Amar-te
É encontrar-me em cada pedaço teu
Fazendo com que seja (também) meu!


Amar-te
É a minha maior arte!…
21.03.2012

ALICIA KEYS – IF I AIN’T GOT YOU
http://www.youtube.com/watch?v=Ju8Hr50Ckwk&ob=av2n


terça-feira, 20 de março de 2012

VERSOS DE AMOR NUNCA SERÃO DEMAIS


Todas as palavras podem ser banais
Mas se um dia em meu peito habitou um cardume
Versos de amor nunca serão demais
Mesmo quando resta só um rumor do teu perfume

Esta saudade de ti, esta distância
Dos teus lábios perdi o gosto
Do teu corpo esqueci o mosto
Quisera eu combater esta ânsia…

Perdi até o luar d’Agosto
Tinha tanto p’ra te dar
Já não há folhas de rosto
No fogo aceso dum olhar

Não (es)corre mais o rio Tejo
Com as mãos ainda te desejo
Todas as palavras podem ser banais
Versos de amor nunca serão demais

Deixa-me comtemplar-te
O instante só dum sorriso
Para de seguida amar-te
Neste nosso laço impreciso

Meus olhos há muito que esqueceram a cor
Alguma vez tinhas desfeito em pó uma flor?!

DEPECHE MODE – ENJOY THE SILENCE

http://www.youtube.com/watch?v=aGSKrC7dGcY&ob=av2e

segunda-feira, 19 de março de 2012

DIA DO PAI - PARA TI, PAI

Corre-nos o mesmo sangue nas veias
Na vida caminhamos de mão dada
Como aranha depende das suas teias
Para se sentir bem aconchegada

Oh, enorme teu coração
Planto rosas em seu redor
Nutro por ti grande admiração
Tao puro é o nosso amor

Cultivamos a mais bela amizade
Que se levanta sempre que cai
Este poema transmite a tua simplicidade
É com orgulho para ti, MEU PAI!

   Para ti
             Amo-te, meu
Ídolo

19.03.2012
PAI – FÁBIO JÚNIOR
http://www.youtube.com/watch?v=zgo8kX0EQyg

domingo, 18 de março de 2012

OLHOS PRIMAVERIS

Quando teus olhos de Primavera
Rasgam pétalas de flor
Ao colo do Verão deixo-me
Incendiar pelo teu calor!

quinta-feira, 15 de março de 2012

VERSOS DA ALMA


Cresce leve a poesia
Como alimento da alma
Poeta em plena euforia
Sempre se renova e se acalma

Vozes loucas brotam do peito
Ditam os olhos rasgados à razão
Farejando o poema perfeito
Cada verso rasga a palma da mão
O que jaz além do pensamento?!
Entre breves pedaços de amor
Escrevo e só me fragmento
Me divido entre o prazer e a dor
Tento evitar qualquer sofrimento
Tão longe está o sol, escasso é o calor!
15.03.2012
JOÃO PEDRO PAIS - UM RESTO DE TUDO

quarta-feira, 14 de março de 2012

ALÉM DESTE (A)MAR



Além deste nosso (a)mar
Há borboletas que poisam em bocas vermelhas
Sorrindo a cada noite rubra de luar
Trazendo nos lábios um beijo sabor a groselhas

Além deste nosso (a)mar
Há laços que destroem o muro
Onde os olhos se ousam desabotoar
E de mão dada constroem o futuro

Além deste nosso (a)mar
Há aromas que crescem no peito
Que navegam em barcos pela ilha
Há rosas, cravos e um amor perfeito
Coroando dois anéis de pura partilha

Além deste nosso (a)mar
Numa fuga do tempo a sete pés
Palavras cedem a cada olhar
Numa conjugação “eu sou, tu és”

Além deste nosso (a)mar
Búzios rendem-se a cada entrega
Corpos em concha fazem despertar
A maré de sal que nos (esf)rega
Além deste nosso (a)mar
Existe um mundo de cores e perfumes
Num presente que se deixa embalar
Por um planeta repleto de cardumes
Além deste nosso (a)mar
Há luz que incendeia a escuridão
A cada vaga de frio há pedaços de calor
Gestos doces acalentam o coração
E no dia-a-dia alimenta-se o amor!

14.03.12

Mariah Carey-Thank God I Found You

terça-feira, 13 de março de 2012

CRISES EXISTENCIAIS


É tão mais fácil estar d’olhos fechados
Escrevo tanto e só me doem as pernas
Passo dia e noite de braços cruzados
O que eu tenho são só umas crises internas!

Este incompetente sabor a nada
Esta tentativa d’alma fracassada
Oh que febre fria, que quente (ar)dor
Quisera eu entender o que se passa em meu redor!...

Será sangue, chuva ou vento vagabundo
Numa página em branco riscada?!
Oh, como desejo o coma profundo

Salvem-me desta vida assombrada
Façam-me asas, o exílio acabou
Deixem-me ser já que não sou!

12.03.12

MAFALDA VEIGA - IMORTAIS
http://www.youtube.com/watch?v=_A2f5wEA4kI

segunda-feira, 12 de março de 2012

O POEMA QUE NÃO TE LI



Não penses que me esqueci de ti.

Não esqueço que um dia ao teu leito pertenci
Um dia de cego e quente amor (tão tua) me perdi…

Na noite em que roubei o sol e me vesti
Ao teu íntimo murmurei e pedi
Leve, que me deixasses possuir-te, desci
Breve, soltei-te as vestes, renasci…
Não esqueço a flor de lótus que para o teu sorriso colhi
Numa era em que só aos teus olhos me (p)rendi
Partilhei, vivi, amei, sorri, chorei, aprendi
Tanto mendiguei nos teus braços
Tanto superei a tempestade
Quisera eu o calor daqueles abraços
Para navegar no mar em liberdade…

Não, não penses que me esqueci de ti.

Tanto que eu pedi para voltares
Tanto eu pedi para me amares
Que importa se dos olhos salgam gotas?
Se tu olhas e finges que não notas?!
Morreu-me ao canto dos lábios o poema que não te li…
No dia em que me esquecer de ti
Quando me faltar a palma unida
Meu amor, quando me faltar a vida
Morri.
07.03.2012
NO TEU POEMA - DULCE PONTES
http://www.youtube.com/watch?v=AXumuLkYlPY

sexta-feira, 9 de março de 2012

SABOR (D)A TERRA MERECEU DISTINÇÃO NO CONCURSO DE POESIA NA BIBLIOTECA - Biblioteca Municipal de Condeixa


SABOR (D)A TERRA

(De)calco a terra em plena noite de tempestade
Passeio em teu corpo revestido em mel e flores
Sinto teu aroma em folhas d’orvalho e liberdade
Desfolha-se o malmequer e sei dos seus amores

Rodopio em chamas ao compasso da lua
Que traz tod’o esplendor do sabor (d)a terra
Prata, bronze e ouro em nada mingua
O desejo a dois a nevar no cimo da serra
Sopra a tempestade os cabelos ao vento
Num tango abraçado em água cristalina
O carrossel sensual dança a tod’o momento

Traçado pela cigana que já previa a sina
Une palma da mão rasgada à outra palma
Sabor (d)a terra em cada (re)canto da alma.



O poema "Sabor (d)a Terra" que apresentei no II Concurso de Poesia na Biblioteca, 2012 mereceu distinção por parte do júri deste concurso.
Assim, e conforme o Regulamento, será editado em publicação a lançar no próximo dia 21 de Março, pelas 18h, nesta Biblioteca Municipal na sessão de entrega de prémios.

quinta-feira, 8 de março de 2012

DIA INTERNACIONAL DA MULHER - 8 DE MARÇO


A pessoa mais maravilhosa e terna
Transporta pose altiva, sensualidade
Senhora firme que a casa governa
Aos olhos da lua irradia simplicidade

UM ÚNICO SER:
MULHER!

A todas é devida uma flor ao peito
E porque não, um amor perfeito?!
FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!

HOJE COMPLETO TAMBÉM 18 ANOS!


quarta-feira, 7 de março de 2012

QUANDO AMANHECER TEU ROSTO (EM MIM)


Quando amanhecer teu rosto
Nos meus olhos em flor
Do teu sorriso beberei o mosto
Nas horas de maior calor.

Quando amanhecer teu rosto
No meu peito em flor
Logo saberei de cor
A mais linda manhã d’Agosto.

Quando amanhecer teu rosto
Nas minhas mãos em flor
Terei dos teus lábios o gosto
Entre beijos doces colho teu sabor.

Quando amanhecer teu rosto
Na minha pele em flor
Já as asas da paixão terão
Escrito no céu a palavra amor.

Quando amanhecer teu rosto
Em cada pedaço de mim
Já terei fogo posto
Em cada (re)canto do nosso jardim.
06.03.2012

      LIVE - OVERCAME


segunda-feira, 5 de março de 2012

POR AMOR


Oh, por amor…
Tantas vezes um poema (desmedido)
Entre um olhar, um sorriso, um abraço
Desatam as fontes prenhes em vagido
Num cruzamento no mesmo espaço

Oh, por amor…
Construo castelos em folhas de papel
Sonho em lençóis de renda acordada
Viagens a dois pelo cais de puro mel
Combatem a sede na boca incendiada

Oh, por amor…
Cala-se toda a dor da tempestade
Explode a lava ao colo da paixão
Andorinhas no céu em liberdade
Perdem-se no ninho do coração

Oh, por amor…
Quantas não são as duras batalhas
Para trazer os olhos em verde prado
Quando falta o fogo das acendalhas
E o peito marca um relógio parado

Oh, por amor…
Abano as árvores, contorno teus ramos
Colho de ti o fruto mais saboroso
Pelos rasgos de sol nos amamos
Tu és arco-íris em dia chuvoso
Oh, por amor…
Planto cravos vermelhos no teu corpo todo
Subo e desço entre morango e hortelã
Menina das sete saias bailo e rodo
Melhor que ter-te hoje, é ter-te amanhã
Oh, por amor…
Meus versos não teriam mais fim
Caminharia até em rumo incerto
Porque te amo e te venero assim
Quando sabe tão bem ter-te perto.
05.03.2012

LADY ANTEBELLUM - JUST A KISS
http://www.youtube.com/watch?v=Xs9X8NhQJF4  


sexta-feira, 2 de março de 2012

DECORA-ME


De mãos dadas com o sol
Decora-me
                                [os lábios
Como te decorei a pele
                                                     [de veludo
No dia em que poisei versos nos teus olhos
                                                                                             [de manteiga
Declamando o poema
                                                  [perfeito
Perfumado pelo nosso íntimo

Decora-me
E soletra cada poro
                                                         [da minha pele
Sacia(-me) este desejo
Que o tempo (me) rasga a todo o momento
Nesta ânsia que trago
                                             [de ti

01.03.2012

MAROON 5 FIVE – SHE WILL BE LOVED
http://www.youtube.com/watch?v=nIjVuRTm-dc&ob=av2n

quinta-feira, 1 de março de 2012

RUIVOS


E o mar sumia nos meus olhos
                                                                                                   [sem que desse conta
Cardumes boiavam nos teus lábios ruivos
Poisando um beijo abreviado no meu peito…

[À tona um poema]
(Des)igual

E só as tuas vestes me rasgam a pele
E só o teu silêncio me interroga o respirar
E só os teus gestos falam pela minha boca

E és só tu quem cabe nas minhas mãos em concha
E és só tu quem (re)pousa nos meus braços
Despudoradamente
                                           [Nus

29.02.12

MONICA FERRAZ - GOLDEN DAYS (TRADUÇÃO)
http://www.youtube.com/watch?v=SmPB0Lqi0yQ
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...