BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

AMAR SEM DIZER AMO-TE



Meu amor, da minha boca jamais ouvirás a palavra “amo-te”.
Entende que não preciso dizer que te amo para te amar, preciso apenas de to demonstrar.
Prometo que farei de cada dia uma nova conquista.
Colherei rosas recém-nascidas e regarei cada recanto, pétala a pétala de quanto afeto me transborda do peito. As minhas rosas rubras irão crescer e crescer.
Com elas enfeitarei o teu jardim aos mais íntimos aromas com que me presenteias diariamente, se te sinto perto deliciando-me com o teu licor.
Essas rosas rubras são o genuíno fruto da nossa paixão.

A nossa aliança trazem as cegonhas no seu biquinho que tocam sempre que se põe o sol e lhes desperta a melodia pautada entre delicados lábios acesos de ternura.

Quando o céu revestido pelo algodão doce das nuvens e pelo brilho encantado dos teus olhos ousar virar escuridão ao frio deserto, espera que o vento passe.
Ele entenderá e trará até nós outro alento. Irá certamente soprar noutra direção.

Não terei prazer em trazer o marasmo acomodado do dia a dia nem a violenta sombra ao teu olhar.
Terei sim, prazer em construir laços abafados ao lume pelo nosso calor humano que demora a querer entardecer.

Pede-me que a vida em vez de efémera seja eterna.
Pede-me que roube a Lua Cheia (de amor) para que de mãos enlaçadas possamos contemplá-la embevecidos.
Pede-me a pureza trajada de esperança pelos campos do Mondego.
Dar-te-ei a tela do dia rabiscando para bem longe a noite.

Serás o meu livro aberto bordado a versos apaixonados soltos pelo sorriso que te lava a face e me inunda de satisfação.

Se algum dia disser “Amo-te”, perdoa-me meu amor.
Nesse momento faltar-me-ão as forças, o teu leito, o balão de oxigénio, o desejo, a alma, a vida (oh, a vida!) mas acima de tudo, o coração.
Estarei completamente doente de mim.
Assumo.

PROMISE ME - BEVERLEY CRAVEN
http://www.youtube.com/watch?v=-LMC-2Y-Emw
23.11.11
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...