BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

domingo, 6 de novembro de 2011

A FUGA DA TARTARUGA


Um dia estava a formiga
À conversa com a sua amiga
De todas as que tem
Era a que lhe queria mais bem
E a mais fininha:
A amiga libelinha!

Estavam a falar da tartaruga
Que ao que pareceu
Resolveu dar de fuga
E dizer p’ra onde foi não lhe apeteceu!
A libelinha comentou
Que a última vez que a encontrou
Estava tão esquisita
Que fez uma fita
Logo desapareceu
Nunca mais ninguém a vista em cima lhe meteu!

A formiga estava preocupada
De notícias não sabia de nada
Estava a pensar telefonar
À sua mãe a perguntar!
Juntaram-se então as três
A curiosidade logo se desfez
A tartaruga tinha um novo namorado
Então mudou-se para outro lado!
Tinha de ter namoro pelo meio
Dizia a sua mãe que o rapaz era feio
Não devia ter dito
Mesmo que ele não fosse bonito!

Tentaram convencer
A tartaruga a mudar de ideias
Como a aranha muda de teias
Mas ela não quis
Com o seu sapo estava feliz!
O sapo
Era um conquistador
Já tinha no papo
O seu grande amor!

Até já falavam em casar
E numa casa se juntar
A mãe do sapo achava cedo
Tinha receio
Mas não tinha medo
Achava que o filho
Tinha acertado em cheio!

As amigas da tartaruga ficaram contentes
Apesar de não estarem presentes
Desejaram a maior felicidade
À sua amiga de verdade!

29.07.2011
That's What Friends Are For - Dionne Warwick & Friends - Tradução
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...