BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sábado, 22 de outubro de 2011

RASCUNHOS ENVENENADOS


No silêncio da noite, ao som da tua música preferida quero deixar-te uns rascunhos que me destroem.
Não imaginas o quanto a tua ausência me derruba interiormente.
Perdi a conta aos segundos, aos minutos, às horas, aos meses, aos anos, enfim, ao tempo que a lua nos separou o olhar. O olhar que nos distinguia dos outros casais, éramos um todo num olhar sem sequer a nossa boca se pronunciar.
O nosso diário às páginas tantas ficou rasurado. Porquê? Diz-me!
As lágrimas, essas ficam enjauladas sempre que abalo. Retomo-as no regresso a casa como injecção para descansar. Oh, descanso quem me dera! É só uma espécie de motivação…
É a almofada molhada quem me acolhe todas as noites, onde colo o rosto devastado e enxugo a alma seca.
Os dias, esses já lá vão sem remédio. Nem tenho noção se têm vinte e quatro horas ou muitas mais.
Choro amargamente num sorriso sufocante.
Preciso mais de ti do que a vida precisa da água. Preciso mais de ti do que da minha própria vida. Eu sou nada.
Os teus retratos, os teus esboços valem menos que zero.
Anseio a tua presença física que tarda… E não vem.
Sinto-me prisioneira do teu corpo.
Morro num grito de paixão. Solto as rédeas ao coração.
Ainda tenho um frasco de veneno na mesa de cabeceira. Talvez por pouco tempo.

A música parou de tocar.
Alguém apagou a luz.
Bocejou, adormeceu.

E não mais acordou.

21.10.11

PINK – DEAR MR PRESIDENT
à http://www.youtube.com/watch?v=Q56pHCGrlc4
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...