BEM-VINDO(A) AO BLOG DE JESSICA NEVES *





(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser.

25.09.2011











Aprecie as pequenas coisas da vida. São as mais belas e as mais intensas. Lembre-se que essas são as melhores.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

ATÉ... NUNCA











Hoje vou escrever
Até que as árvores se abatam
Até que o céu caia nas masmorras do inferno
Até que a lua adormeça e acorde assustada
Até que o sol me cegue a razão
Até que a viola resmungue e fique muda
Até que o vento perca o fôlego de tanto soprar
Até que o mundo morra e renasça

Hoje vou escrever
Até a mágoa me romper o coração
Até não me sentir nada
E me sentir alguém ao mesmo tempo

Hoje vou escrever
Até que as cadeiras ganhem asas
E fujam até não poder mais
Até que o diabo se arrepie
Até desgastar as palmas das mãos
Até ficarem arduamente feridas

Hoje vou escrever descalça
Até que os espinhos das rosas me atinjam
Até que os pingos da chuva me magoem

Hoje vou escrever
Até que o cérebro me belisque
Até que as pestanas exaustas caiam
Até enlouquecer
Até trocar os pés para chegar ao paraíso

Porque se não escrever
A alma vai gritar e vai doer
E eu não quero de modo algum
Sofrer
Por isso, escrevo!

29.09.2011

PAPA ROACH - NO MATTER WHAT -> http://www.youtube.com/watch?v=KH2_8phi8Q8

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

SUOR ARDENTE


Sem pudor
Rende-te aos meus encantos
Abre a porta ao prazer
Cai sobre o meu leito
Acaricia-me entre seda e espinhos
Sente a fonte transbordar
Como cetim deslizando entre os dedos
Verte gotas de orvalho
Traz até nós o perfume
Que nos abafa e seduz
Como o calor do lume
Pelo suor ardente
Fervem os corpos destapados
Cobertos, acesos, dominados
Pela paz e pela guerra
A paixão geme bem alto
A flor rebenta da terra

22.09.2011
ADELE - SET THE FIRE TO THE RAIN -> http://www.youtube.com/watch?v=FlsBObg-1BQ

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

(ÉS O MEU) LIVRO ABERTO

Desfolho-te como seda
Coberta de lantejoulas
Afasto a cortina lentamente
Pedaço a pedaço
Que bom é ler-te
Entre o jardim banhado em mel
E a cascata desnudada
No horizonte da tua sombra
Aragem perfumada de canela
Com pitada de pimenta
Ler-te é cegamente
Aquilo que me alimenta
Nas entranhas do meu ser

25.09.2011

LUAN SANTANA - AMAR NÃO É PECADO -> http://www.youtube.com/watch?v=5hfH7g-nXiM

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

O TEU TOQUE INTENSO










As tuas mãos revestidas em cobre
Enfeitiçam o meu corpo
Sussurram ao meu ouvido
Sem ser preciso proferires
Qualquer palavra

As tuas mãos cobertas de cetim
Desvendam-me segredos
Teus hipotéticos medos
Que aos poucos te levo

Pegam-me
Intensas
Enlouquecem a sede que tenho de ti
Quando me percorrem de cima a baixo
Desfolhando o meu corpo em cortinas
Claramente percebo
Que é só contigo que eu encaixo

Elas são o meu ponto fraco
E o teu ponto forte
Através delas nos completamos
Quando as entrelaçamos
E ficamos assim
Juntos e unidos

O teu toque intenso corre
Desalmadamente pelas minhas veias
Afoga-me o coração em batimentos
Exagerados
Tira-me o fôlego
Deixa-me numa completa loucura
Porque és apenas tu…
E contigo
Sou pura

O teu toque
Leva-me por caminhos
Onde nunca me perco
Inevitavelmente
Encontro-me.

16.09.2011

LAURA PAUSINI - ASCOLTA IL TUO CUORE
http://www.youtube.com/watch?v=rpRAQiOoZQE&ob=av2e

domingo, 25 de setembro de 2011

ATEI-TE A MIM


Cobri o sol com uma cortina
Para ninguém te ver brilhar
Servi-me dos teus olhos doces
Para através deles me enfeitiçar

Cobri-me com o véu
Porque estava envergonhada
Fui e vim do céu
Completamente apaixonada

Prendi o teu corpo ao meu
Como se ata um sapato
O teu amor permaneceu
Eu atei, já não desato

21.09.2011

LUAN SANTANA E IVETE SANGALO - QUÍMICA DO AMOR
http://www.youtube.com/watch?v=I525Xy5uQwU

sábado, 24 de setembro de 2011

DE TUDO UM POUCO

Uma pétala de flor
Um laço talhado em cetim
Um pedaço de amor
Um doce que tu és
E que eu colhi para mim

Uma vela a arder no escuro
Um gigante livro aberto
Um presente, o passado e o futuro
Um desejo que se mantém desperto

Uma leve folha na minha direcção
Uma imensa árvore de fruto
Um vício que habita no meu coração
Um pouco de tudo o que amo e luto

Uma veia que se agita no corpo
Um relógio parado ao compasso
Um amuleto bordado em ouro
Um cruzamento no mesmo espaço
                           
                                                                                                                        23.09.2011
ADELE - SOMEONE LIKE YOU -> http://www.youtube.com/watch?v=njwvIPJlPN0

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

GRITO DE MULHER























Derrama sobre mim o teu poder
Faz de mim a tua mulher
Banha os nossos corpos entre rosas
Alicia-me com o teu licor
Deitando-o lentamente
Desde o tronco até à boca
Estende sobre nós o lençol
Borda o teu nome nas minhas costas
Passando as tuas sedosas mãos
Como tanto gostas
Forra-me o peito com flores
De inúmeras variedades
E diferentes odores
Com a tua boca delicada
Traz até mim a praia
Peço-te só a areia molhada
Alternando beijos lentos e fugazes
Demonstra-me
Que eu e tu somos capazes
De atingir um novo prazer
Onde eu
Esboço um grito de mulher
De quem partilha a cama
Com a pessoa certa
A pessoa que ama

21.09.2011

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

MASOQUISTA DEMAIS


Domina-me
Venda-me os olhos
Deixa que os trovões me ofusquem
Rasga-me os trapos
Castiga-me
Algema-me as garras
São tuas
Bate-me a meu gosto
Eu mereço
Desfaz-me em cacos
Faz com que me sinta
Uma lástima
Diz-me que não valho nada
Dá-me uma estalada
Bem dada
Crava bem os teus dedos
Na minha face
Seduz-me
Com a força do chicote
Em cada vértebra
Marca-me
Com uma cicatriz
Apunhala-me
Com o teu cinto
Sobre o meu peito
Condena-me à tua prisão
Deixo o meu corpo arder
Nas tuas mãos
Solta-me entre gritos de prazer
Sem fôlego
Mata-me
Sem pena!
Obediente
Obrigada,
Abraça-me
Beija-me,
Eu amo-te.
21.09.2011

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

LIVRE


Peniche, Agosto 2011


Respirou

Ousada,
Soltou os longos cabelos

Desavergonhada
Despiu-se

Calou os passos
Embevecidos

Impôs-se, genuína
Rasgou as vestes
Que outrora ansiava
Largou o escudo
Que a sufocava
Seduziu o povo
Atento e mudo

Caíram as folhas de Outono
As sementes brotaram da terra
O sol raiou

Sedutora
Face rasgada
Pés de veludo
Olhou encantada
Seguiu de passada firme

Nua

19.09.2011

terça-feira, 20 de setembro de 2011

EXPLOSÃO SEM REGRAS
















Hoje quero beber de ti
Da sede que inunda o teu corpo
Tudo a que tenho direito
Quero desfazer-me das cinzas
Que tenho cravadas no peito

Quero ver lume na tempestade
Que o teu corpo se abata sobre o meu
Que caia o carmo e a trindade
Que eu domine tudo aquilo que é teu

Hoje quero-te sem tabus
Que os anjos estremeçam e fiquem nus
Que a viola grite os búzios até alvorar
Que o inferno se apodere das almas
Que as ondas rebentem o som do mar
Que a lua se descalce e bata palmas

Quero-te sem restrições
Que a noite se cale até ser dia
Que o dia nunca chegue
E se embale com a nossa melodia
Hoje e em todos os serões

17.09.2011

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

GOSTAR DE TI

Quem gostar de ti
Gosta pelo que és
Quem gostar de ti
Gosta da cabeça ao pés

Quem gostar de ti
Gosta do teu jeito
Quem gostar de ti
Guarda-te no peito

Gosta de ti simplesmente
Sem motivo aparente
Tanto gosta de ti
Aqui como ali

24.08.2011

domingo, 18 de setembro de 2011

ARREPIOS NA ALMA


















Estou com uma sensação de frio
Perco-me no vazio
Aconchego-me nos cobertores
Que não me acalmam
Nem me levam as dores
E eu sei porquê
São arrepios na alma
Não no corpo
Mas que se estendem até ele
E se apoderam dele

Arrepios gelados
Arrepios calados
Que me atacam
Que me comem
Que me matam
E me consomem

Lacunas minhas
E não tuas
Lágrimas nuas
Desfeitas nestas linhas

Eu sei que peco
Sou assim
Engulo em seco
Guardo para mim
Ponto final
Fim

11.09.2011


sábado, 17 de setembro de 2011

TUDO DO AVESSO


Até nas palavras tropeço
Apetece-me pôr tudo do avesso
Vou virar o mundo ao contrário
Fazer do fim um começo
Trocar a ordem das palavras no dicionário

Vou pôr os objectos a mexer
As plantas a andar
Vou passar a comer tudo
Com faca e colher
E ainda pôr os animais a falar

No sítio do mar
Coloco o rio
Faço do quente, frio
Troco a ordem das pessoas
As más com as boas
Troco os pés com as mãos
Ponho a cabeça no lugar do coração


02.09.2011

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O MEL DOS TEUS OLHOS










Os teus olhos são cristais luzentes
De intenso brilho transparente
São dois botões de rosa
A florir no meu areal
São o íntimo perfumado do céu
Onde através deles posso alcançar
O algodão das nuvens
E o lume rasgado do sol

Os teus diamantes
Conservados em ouro
Que me contemplam ao sabor do mel
São um enorme tesouro
Onde não vejo qualquer fel

Os teus olhos doces
Desvendam o rosto da minha alma
Decomposto em seda e porcelana
Trazem a imensidão do mar
Com a sua perfeição e o seu brilhar

Desejo que tenhas eternamente
Essa simplicidade no olhar
Para que te possa simplesmente
Admirar
Entre o silêncio da multidão

15.09.2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O ENCANTO DO TEU SORRISO










O teu sorriso
É o brotar de uma flor
O brilho encantado da noite
O nascer de um novo dia
A esperança de uma luz acesa
Que me traz a alegria
E leva para longe a tristeza

Só o teu sorriso me seduz
Nele vejo a vida
De olhos fechados
Num tocar de lábios
Intensos e delicados

O teu sorriso
É a chama do meu corpo
É o meu íman de eleição
É aquilo que me alimenta
O espírito e o coração

O meu coração diz
Que tu apenas sorris
Porque sabes
Que o teu sorriso
É tudo o que preciso
Para me manter viva

14.09.2011

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

PRIMEIRO MOMENTO A DOIS


Estávamos sentados no sofá
Na sala de estar
Ao som de Celine Dion
A nossa cantora preferida
Quando dedicist
e
Convidar-me para dançar
Como tanto pediste
Acabei por te fazer a vontade
Nem era o que queria na realidade
Mas fizeste-me levantar
Fui então dançar contigo
Deixei-me levar
Pelos nossos passos
Suaves e lentos
Conjugados entre abraços
De apaixonados momentos
Doce sedução
O meu corpo juntinho ao teu
Cedeste à tentação
Entre toques e olhares
Tudo foi um pretexto
Para me conquistares
Eu não me importei
Até um beijo te roubei
Porque gostava de ti
Sonhava estar perto de ti
Daquele modo tão intenso
Nunca imaginando que seria assim
O nosso primeiro momento
A dois…
A música chegava ao fim
E nós continuávamos a bailar
Porque no fundo
Nem eu nem tu estávamos a ligar
Tudo parou por um segundo
Ficaram os nossos corações a palpitar
Num só mundo
Nosso.

03.09.2011

terça-feira, 13 de setembro de 2011

PRETEXTOS

Estávamos numa festa
Quando trocámos um olhar
Desde que te vi
Gostei logo de ti
Não hesitei
Convidei-te para dançar

Na altura foi o que me lembrei
Só depois pensei:
“Ai o que eu fui fazer
Eu nem sei dançar
No que acabei de me meter”
Mas queria-te conquistar…

Tu estranhaste a pergunta
E ficaste envergonhado
Com tanta gente junta
Fugiste comigo para outro lado…

Tentaste-te justificar
Que não gostavas de confusão
Quando pretendias afirmar
Que tinhas sentido atracção…

No teu olhar me prendi
E logo percebi
O que querias dizer
Aliás, fazer…

Acabámos rendidos um ao outro
Beijámo-nos ao mesmo tempo
Sem arranjar mais desculpas
Apenas desfrutámos do momento

03.09.2011

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

RECORDAÇÕES NOSSAS



Recordo o modo como te conquistei
Lembro-me do primeiro beijo que te dei
Foi tão doce como o algodão
Não esqueço o entrelaçar das mãos
Que marcaram a nossa união
Nem esqueço o nosso olhar embevecido
Aliás, é impossível ser esquecido
Porque através do nosso olhar
Era visível notar
O que sentíamos um pelo outro
Estava estampado no nosso rosto

Lembro-me da primeira vez que sorriste
Adorei e sei que tu sentiste
Que ficava contente
Só por estares presente

É assim que te recordo
Com um sorriso no rosto
Sempre que te abordo
Ou te elevo
No meu pensamento

02.09.2011

domingo, 11 de setembro de 2011

A LUZ DO TEU OLHAR


O encanto do teu olhar
A cada dia que passa
Faz-me cada vez mais amar
Simplesmente amar-te
Anseio tocar-te
Sentir o teu rosto
Colado ao meu
Num intenso encosto
Juntando os nossos lábios
Suaves e molhados
Transformados num só
Um só corpo
Uma só alma
Juntas a minha mão à tua
Palma com palma
O teu toque desperta-me
Todos os sentidos
Tu soltas a tua voz
Junto ao meu ouvido
Afirmando que te completo
Que me desejas
E só a boca loucamente me beijas
Deixando tudo em mim repleto
De boas energias
Que completam os meus dias…
É essa luz
A luz do teu olhar
Que me seduz
E me faz contigo sonhar
Em viagens intermináveis

02.09.2011

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

COMO O TEMPO

Neste momento
Estou como o tempo
Mole e aborrecido
Hoje não está sol
Parece que se esqueceu
Ou então está escondido...
O tempo escureceu
O meu olhar está como o céu
A querer chover
Ao que tudo indica
É mesmo isso que vai acontecer...

E é isso que acontece, chove...
Estou tão frágil
Que até o tempo me comove...
Não gosto do tempo assim
A tristeza apodera-se de mim
A chuva desgasta-me
A alegria afasta-me
E fico no meu canto
Triste
Sem qualquer encanto
Só a tristeza persiste.

02.09.2011

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

UM SIMPLES ABRAÇO

Nazaré, Agosto 2011

Um abraço
Forma um laço
É um simples gesto
Bonito e honesto

Um abraço
É vida num pedaço
É um dos afectos
Mais genuínos e completos

Um abraço
É um aperto sem espaço
Demonstrando toda a união
Entre a alma e o coração

Um abraço
É uma demonstração de carinho
É um aconchego de braços
Cruzados num só caminho

Muita coisa fica dita num abraço
Quem o souber ler
Não precisa dar qualquer passo
Para o conseguir perceber

Quem der um abraço
Sentido e forte
Lembre-se que tem a sorte
De ter um verdadeiro amigo

07.09.2011

terça-feira, 6 de setembro de 2011

GRITO DE REVOLTA



Apetece-me correr
Ir para a rua
A toda a gente dizer
Que eu sou só tua

Dar um grito de revolta
Andar com o nosso amor à solta
Sem ter medo de te dar a mão
De te dar um beijo
Se for nosso desejo
Em frente à multidão
Trocar um olhar
Um gesto de amor
Sem preconceito
Porque nós
Ao amor temos direito

Quero dar força à liberdade
Amar-te
Aqui em toda a parte
Demonstrando sensibilidade

03.09.2011

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

AFINAL SONHEI














Enquanto dormia
Senti os teus lábios levemente
No meu rosto quente
Quase acordei
Mas o sonho estava a ser tão bom
Que não parei, continuei…
Desejava o beijo que me deste
Os meus sentimentos
Em êxtase puseste
Aumentaste o batimento
Do meu doce coração
Tiraste-lhe o sofrimento
E levaste-o à razão…
Deixaste-me em suores frios
Imaginando nós dois
Entre mares e rios,
Eu dei-te a mão
E deixei-me ir…
Deixei-te conduzir
A tua imaginação…
Colocaste-me um sorriso
Eu contei-te
Que és tu quem preciso
Tu sorriste
Ficaste comigo
Deste-me abrigo
E não mais partiste…
Eis que tocou o despertador
Vi que eram horas de acordar
Afinal estava só a sonhar
E continuo com a dor…

01.09.2011

domingo, 4 de setembro de 2011

PROCURO-TE

Barcelona, Abril 2011

A ti te procuro
Como um ponto no escuro
Talvez inalcançável
Mas tenho uma esperança inabalável

A verdade
É que tenho pouca probabilidade
De te encontrar
Mas continuo a procurar

Há algo que me diz
Que se te encontrar serei feliz
Sinto que vou conseguir
Por isso não vou desistir

A ti te procuro
Sinto-me capaz de enfrentar
Qualquer obstáculo, qualquer muro
Só para a ti chegar
Continuo a caminhar…


06.08.2011

sábado, 3 de setembro de 2011

PASSO A PASSO


Barcelona, Abril 2011


A cada dia me supero
O melhor de mim sempre espero
Os obstáculos tornam-se banais
Nenhuma conquista é demais

Recordo o que já passou
Tenho orgulho no que sou
No que amanhã serei
De tudo o que alcancei

Não lhe chamo sorte
Nem feitiço
Se estou mais forte
Foi porque fiz por isso

Passo a passo
Traço
Uma etapa
Que nem sequer estava no mapa

Mas olho em frente
Deixo-me levar
Sinto que sou diferente
Acabo por me superar!

30.07.2011

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

AMAR-TE NUM SÓ TOM


Nazaré, Agosto 2011


Hoje decidi amar-te
Num só tom
A cor de toda a arte
Em tons de azul
A cor do céu
Que se estende
Do pólo norte ao pólo sul
Azul é também a cor
Do encanto do mar
Representado todos os lugares
Por onde podemos viajar

O nosso amor
É como o céu
Infinito
E difícil de alcançar
O nosso amor
É como o mar
Podemos observá-lo
Podemos tocar
Mas não conseguimos quantificar
Não conseguimos medir
Grandiosa beleza
Apenas conseguimos sentir
A nossa chama sempre acesa

Azul é a cor do meu coração
Quando estás perto de mim
Quando penso em ti
E sinto a nossa união!

01.09.2011

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O CIDADÃO PORTUGUÊS

Barcelona, Abril 2011

O cidadão português
É pior que o chinês
Deixa tudo para a última da hora
E depois pensa: “e agora?”

O cidadão português
É pior que o irlandês
Inventa mil e uma desculpas
Quando ele é que tem as culpas!

O cidadão português
É pior que o escocês
Começa aos “ais”
Quando vê que é tarde demais!

O cidadão português
É pior que o inglês
Anda de papo cheio
Ainda o mês não vai a meio

Já não tem nada
Que vida azarada!

O cidadão português
É pior que o tailandês
É muito preguiçoso
E como se não bastasse preconceituoso!

O cidadão português
É pior que o holandês
É um ser conformado
Com essa mentalidade
Nunca vai a nenhum lado!

O cidadão português
É pior que um gato maltês
Pensa que é muito esperto
E está sempre certo
E no fim
Não é nada assim!

O cidadão português
É pior que o finlandês
Anda sempre agarrado à tecnologia
Tanto de noite como de dia!

O cidadão português
É o pior que o mundo fez
Existem portugueses
Dez milhões de vezes!

O português é um cidadão
Que não tem termo de comparação
Não fosse isto tudo verdade
Ele não é melhor nem pior
Que todos os outros, na realidade!

24.07.2011

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...